Lago di Garda

Segunda-feira foi dia de Pentecostes, e feriado aqui na Áustria. Para aproveitar o feriado, fomos para o Lago di Garda com uns amigos do marido. O Lago di Garda é o maior lago da Itália, e fica localizado no norte do país, perto de Verona e Trento. Por se localizar a apenas cerca de 200Km de Innsbruck, esse é um dos destinos favoritos de férias da galera daqui (nao só de Innsbruck, mas da Áustria toda e da Alemanha também… no camping se ouve mais alemao que italiano!). O lago tem vários campings ao seu redor onde é muito barato ficar acampado (com barracas ou trailers/motorhome), mas também existe a opcao de alugar bangalôs, que sao pequenas casinhas bem simples, com paredes super finas e equipadas com quarto, cozinha e banheiro (tudo beeeem pequeno). Como nao sou grande fa de acampamento, sempre que fomos pra lá ficamos em bangalôs.

Essa foi a minha quarta vez no lago. Nas outras vezes sempre ficamos numa cidade chamada Lazise, mas dessa vez fomos para Bardolino, que fica um pouco mais ao sul. Eu fiquei meio com pé atrás, porque gosto muito de Lazise. Ficamos sempre no mesmo camping, com piscina e área de lazer, e a uns 15 min a pé do centro. Quando chegamos no camping em Bardolino, já tivemos um probleminha – tinham nos colocado em um bangalô sem banheiro. Até seria OK ficar sem banheiro, mas já estávamos pagando para nao acampar, entao queríamos ficar num lugar melhorzinho. Pra nossa sorte, o único bangalô sobrando que tinha banheiro era um bem de frente para o lago, ao lado da saída! Entao estávamos chiquérrimos, com quarto com vista e tudo. 😉 Todas as outras vezes que fui era em maio, e infelizmente estava sempre muito frio para entrar no lago. Mal entramos na piscina do camping… Mas dessa vez levamos muita sorte com o clima, pegamos dias lindos de sol e temperaturas na casa dos 30°C. A cidade de Bardolino é um mimo, muito fofinha mesmo, cheia de canteiros floridos, e aquelas sacadinhas dos prédios todas coloridas cada um com um tipo de flor diferente. Fora o pôr do sol fantástico que vimos lá. Lindo de morrer!

Como lago nao é mar, nao tem areia pra esticar a toalha e se esticar no sol… Tem grama. O que tem na grama? Insetos. Muitos insetos. Fora que a areia é fofinha e confortável, e a grama pinica. Mas tudo bem, esse foi o único ponto nao tao positivo do lago. Para compensar isso, a água estava uma delícia! Perto do margem a água é meio mexida, tem muita folha, tocos de madeira, e nao é tao agradável de pisar no fundo lodoso, entao resolvemos alugar pedalinhos e ir nadar mais pra dentro do lago. Melhor idéia ever. Lá pro fundo a água é cristalina, e a vista que se tem da paisagem é incrível.

Outro ponto super alto de ir para o Lago di Garda é a comida. Na verdade, em todos os lugares que fui até hoje na Itália posso dizer que comi muito bem. Lá em Bardolino nao foi diferente. Por estarmos em um grupo (3 casais e um solteiro), resolvemos fazer churrasco para nao precisar comer todas as refeicoes fora. O churrasco também estava bom, mas churrasco austríaco é mais porco e frango, entao sou muito mais uma pizza ou pasta, pra ser honesta. 😉 Ah, e o sorvetes italianos… nao tem coisa melhor! As gelaterias sao um must quando se está na Itália.

Enquanto eu estava lá deitada na grama sendo atacada por mosquitos (e até uma aranha apareceu na minha toalha), fiquei notando algumas diferencas de lugares públicos aqui na Europa e no Brasil:

– Os crocs invadiram mesmo e a maioria das pessoas usa crocs ao invés de as nossas adoráveis havaianas;

– O respeito ao outro é algo que impressiona. Ninguém coloca música alta, nem no lago nem no camping.

– Tudo que você deixa em um lugar, vai continuar naquele lugar. Ninguém pega o que nao é seu. Podíamos sair do bangalô e deixar tudo na sacada, toalhas, roupas de banho, cadeiras, etc., sem nos preocuparmos em serm0s roubados.

Ficamos lá de sexta a segunda, e por sorte nao pegamos nenhum engarrafamento no caminho. A viagem foi maravilhosa, e consegui até pegar uma marquinha de biquini. 😀

Recommended Posts
Comments
  • Jor

    Oi Mari!

    Adoro Garda – já fomos 2 vezes e iremos de novo em Julho com as crianças. Naquele região existem muitos parques aquáticos, que quase nos ajudam a matar saudades do clubes no Brasil. E a comida é demais mesmo né? Comparada com a Suíça, achamos tudo muito barato.
    Lindas fotos!

    Bjos,

    Jor

Leave a Comment