Férias na Toscana

Lá pela metade de maio, eu, Thomas e sua família fomos passar uns dias de férias na Toscana. A Toscana é para mim o lugar mais lindo da Itália. Eu amoooo demais passear por lá. Essa foi a nossa quarta vez, sendo que a primeira foi na nossa lua de mel (talvez por isso que me apaixonei tanto por esse lugar – momento Mari romântica… ;)).

A Toscana é simplesmente encantadora. As paisagens são lindas, com suas as casinhas de pedra, plantações de uva, oliveiras e tudo mais. Até agora nunca peguei a época dos girassóis, mas isso deve deixar tudo ainda mais lindo!!! A comida de lá é simplesmente fantástica. Qualquer coisa que se come por lá é uma delícia. Principalmente as massas com molho de trufa, as pizzas e os gelatos. As lojinhas então… Dá vontade de comprar tudo! E ter uma casa por lá só poder decorar com as cerâmicas pintadinhas à mão que não combinariam na nossa casa.

Hotel - San Lorenzo a Linari (San Rocco a Pilli)

Essa viagem foi planejada pelo Thomas em dezembro (antes da gravidez) e ele convidadou a sua família para passarmos férias todos juntos pela primeira vez. Alugamos um apartamento de 4 quartos numa pousada no interior da cidade de San Rocco a Pili, que fica bem perto do aeroporto de Siena. Nossa intenção era conhecer melhor a região de Chianti e passear pelas cidadezinhas e estradinhas de lá. É nessa região que produzem os vinhos Chianti Classico (aquele com o selo de galo), que na minha opinião é o melhor vinho! Se estiver na dúvida na hora de comprar ou pedir um vinho, pegue um Chianti que não tem erro!

Falando em vinho, essa foi uma das desvantagens de viajar pra Toscana grávida. Não pude tomar uma tacinha sequer. Buá! Fora que grávidas não podem comer diversas coisas típicas da culinária italiana, como prosciutto crudo, queijo gorgonzola, carne mal passada, frutos do mar, etc. Fazer o quê. Mesmo assim comi super bem e foi ótimo. E pra compensar, compramos várias garrafas de vinho pra trazer pra casa e só abrir depois que eu parar de amamentar. Haha

Ainda sobre viajar grávida, como eu não parei de vomitar, foi meio tenso algumas vezes. Pra aguentar a viagem (6 horas de carro com direito a uma parada para almoço em Bologna na ida e em Lazise – no lago di Garda – na volta), tive que apelar pro remédio. Eu tomo dramin B6, pois os remédios que me foram prescritos aqui me dão muito sono. Aí que depois de passar mal algumas vezes, acabei tomando o dramin o resto dos dias também. Fora isso, é cansativo ficar caminhando muito, eu já não tenho o mesmo pique de sempre, então nos dias que íamos fazer turismo eu chegava em casa acabada.

Bologna

Lazise - Lago di Garda

Nós visitamos várias cidades, algumas já conhecíamos e outras não. Fomos para Siena, San Gimigniano, Radda in Chianti, Castellina in Chianti, Cortona, Montalcino e Montepulciano.

Siena é a maior cidade ali da região, e vale muito a pena visitar porque é uma cidade muito bonita. A igreja de Siena é linda, tanto por dentro quanto por fora. Andar pelas ruazinhas da cidade é muito gostoso, e a cidade apesar de grande tem um ar bem medieval.

Siena

San Gimigniano é outra cidade que eu não deixaria de ir quando de passagem pela Toscana. De todas as cidades pequenas, é a mais legal. É a cidade das torres. É bem turística, mas tanto a cidade medieval em si quanto a vista que se tem de lá são espetaculares. Nas quintas-feiras, bem no centro da cidade medieval, eles montam barracas e tem de tudo pra comprar por lá, desde roupas à queijos e especiarias. Essa foi nossa segunda vez em San Gimigniano numa quinta-feira, a primeira vez foi por acaso e dessa vez fizemos questão de ir pra comprar umas coisinhas.

San Gimigniano

As cidades de Radda e Castellina ficam mais ao norte de Siena e são beeem pequenininhas, mas bem fofinhas. Em uma hora dá pra ver o centrinho, entrar em umas lojinhas e comer um sorvete. O mais legal é a paisagem no caminho pra chegar nessas cidades. As fotos não conseguem ser tão fiéis a beleza que é ver isso ao vivo.

Montalcino, Montepulciano e Cortona ficam mais ao sudeste de Siena. A paisagem também é linda, mas entre Montepulciano e Cortona a paisagem começa a mudar e ficar mais plana. Entre Montalcino e Montepulciano é a parte mais bonita dessa viagem. Mas a cidade de Cortona é legal de visitar também, a cidade fica no alto de uma colina, e a vista lá de cima é muito legal. Montalcino também tem uma vista de tirar o fôlego, acho que uma das mais bonitas de todas. A cidade também é pequenininha, mas fofa. Nessa região são produzidos os vinhos Brunello, que são considerados dos melhores vinhos da Toscana (e normalmente custam bem caro). Montepulciano é um pouco maior que Montacino, mas o mesmo estilo. Ruazinhas medievais, cheias de lojinhas pra turista.

De tudo que vimos, o que mais gostei (apesar dos enjôos) foi de passear de carro pelas estradinhas e ficar apreciando aquela paisagem maravilhosa. Mas se fosse pra escolher só uma, acho que escolheria Montalcino, por causa da vista, já que as cidades em si são todas meio parecidinhas! Tão parecidinhas que eu não sei mais qual é qual e não pude distinguir nas fotos… rs.

Agora vamos aos fatos engraçados/bizarros da viagem.

Fato 1. A pousada onde ficamos tinha uma piscina. No primeiro dia de férias, eu estava deitadona numa espreguiçadeira bem de boa relaxando quando de repente algo do céu cai na minha barriga. Era um cocô de passarinho!!! Bem na barriga! Na Itália, dizem que cocô de passarinho é sinal de sorte… Então vou considerar isso. Mas não foi nada legal…

Fato 2. No último dia de viagem eu estava colocando as malas no porta malas quando, do nada, um galho de mais de um metro cai em cima da porta do porta malas. E eu estava ali em baixo. Se o porta malas estivesse fechado e eu estivesse na mesma posição, esse galho teria caído na minha cabeça! Parece que foi a sorte do cocô do passarinho heim…

Fato 3. Pra terminar, quando cheguei em casa, percebi uma picada no meu braço. A picada começou a aumentar, inchar e arder. Primeiro pensei que era uma picada de aranha. Como não melhorava, eu fui no médico. O diagnóstico dele foi picada de carrapato. Eu não vi nenhum carrapato em mim, mas a picada era igualzinha as fotos do pôster que o médico tinha no consultório. Pra quem acha estranho, eu explico. Aqui tem bastante carrapato e as pessoas são recomendadas a tomar uma vacina contra um vírus que o carrapato pode transmitir. Eu tomei a vacina, mas mesmo assim o médico me prescreveu antibiótico. Só depois de uns 5 dias que a picada começou a diminuir.

E foi isso. Foram dias gostosos, e apesar de ainda estar passando mal foi bom dar um tempo em tudo e renovar as energias. Mas a minha dica pra quem tiver a oportunidade de viajar pra Itália é: não deixe de passar pela Toscana!

Beijos,

Mari

Mais algumas impressões da viagem...

Recommended Posts

Leave a Comment