Manuel – 2 meses

Então vou começar de onde parei. No útlimo post falei sobre o meu terceiro trimestre. Bem, meu terceiro trimestre na verdade pareceu que nunca mais ia acabar! Manuel nasceu 10 dias depois da data prevista para o parto, e como não queria sair de jeito nenhum da barriga quentinha e gostosa da mamãe, o parto teve que ser induzido. A história do parto é longa mas teve um final feliz, que é nosso bebê lindo e saudável em nossos braços.

Como dizem que a partir da 37ª semana de gestação o bebê pode nascer a qualquer momento, a gente já começa a ficar esperando a bolsa romper ou as contrações começarem e bate aquela ansiedade o tempo todo. No nosso caso, o bebê nasceu na 41ª, então foram 5 semanas esperando tudo isso, que no fim não aconteceu! Tive algumas contrações de treinamento por alguns dias e que nos deixaram super em alerta, mas não chegou a dar em nada. Fomos para o hospital com hora marcada, pois aqui não deixam passar de 10 dias da data prevista do parto para fazer a indução.

Minha mãe ficou aqui comigo por dois meses. Ela chegou duas semanas antes do nascimento do Manuel e ficou até a sua sexta semana de vida. Foi muito bom tê-la por aqui, inclusive na espera, pois aquele finalzinho de gravidez foi fogo, viu. Eu não aguentava mais esperar e ter companhia para esses últimos dias que pareciam infinitos foi realmente ótimo. E sem falar que foi essencial a presença dela nas primeiras semanas de vida do Manuel. Ela me ajudou muito! Thomas também pegou duas semanas de férias, começando no dia que fomos para hospital.

Parece clichê, mas o Manuel está completando 2 meses e o tempo voou!!! Nem acredito em quão grande ele já está. A fase de recém-nascido já passou e agora temos um bebezão em casa. As primeiras semanas com o bebê foram de muita aprendizagem e pouca rotina. Ter um bebê em casa dá muito mais trabalho do que se imagina. Eu mesma preciso dizer que subestimei a maternidade. Achava que seria tranquilo, já que bebês dormem praticamente o dia todo, então pensei que sobraria sempre tempo para fazer outras coisas. Doce ilusão… Bebês dormem bastante, mas têm um sono picado. E apesar de todo mundo dizer que a mãe deve dormir quando o bebê dorme, mesmo durante o dia, a realidade é bem diferente. Durante o dia talvez até dê para deitar uma vez quando o bebê dorme, mas tem tanta outra coisa pra fazer nesses breves intervalos que descansar vira momento de luxo.

Estou amando essa fase da minha vida. Olhando para trás e vendo o que passei esse ano, só posso dizer que tudo valeu a pena. E para quem diz que a gente sente falta da barriga de grávida, eu digo que não sinto não, nem um pouquinho! Apesar de ser gostoso sentir o baby na barriga, prefiro mil vezes ele aqui comigo. Pra mim a gravidez pareceu passar tão devagar, e em compensação esses dois meses de Manuel voaram!

E é isso por hoje. Só queria dar uma atualizada aqui e contar que estamos bem. Outra hora quero escrever sobre como é ter um bebê aqui em Innsbruck.

Um beijo!

Mari

Recent Posts